Governo de Goiás

Notícias

Novos limites da GoiásFomento entram em vigor

Atualizado em 04-04-2017 11:10h

Já estão em vigor os novos limites das linhas de crédito operacionalizadas pela Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento). A partir de agora, o teto de financiamento destinado ao Empreendedor Individual é R$ 30 mil. Para as demais empresas, quando for destinado a Investimento Fixo ou Misto, R$ 200 mil; nas linhas para capital de giro, R$ 150 mil e na linha para Transporte Escolar, R$ 150 mil. O reajuste foi aprovado por unanimidade pelo Conselho de Administração no último dia 8. Também haverá retorno da operacionalização das linhas de repasse: FCO, BNDES e Finep, com limite de R$ 200 mil.O aumento revoga resolução que reduziu os limites para R$ 50 mil, medida tomada de forma transitória pela atual diretoria até que a GoiásFomento pudesse reverter os resultados negativos. Ao assumir a presidência da Agência, Henrique Tibúrcio reduziu os limites, antes de R$ 4 milhões, para R$ 50 mil. Durante todo o segundo semestre de 2016, promoveu ajustes nos setores financeiro, administrativo e de cobrança. Criou um Comitê Permanente que acompanha o serviço de cobrança e facilita a renegociação com o cliente; reestruturou a carteira de crédito e reduziu o quadro de servidores. O corte substancial de gastos já deu resultados positivos. Em agosto de 2016, a GoiásFomento tinha prejuízo superior a R$ 7 milhões. No final do segundo semestre, a Agência conseguiu cobrir este valor e ainda deixar o saldo positivo em R$ 533 mil. “Além disto, reduzimos a inadimplência, que caiu de 22% para 12,8%”, comemora o presidente, que chegou a ser elogiado pelo governador Marconi Perillo devido ao perfil gestor. 

 

Com a situação financeira equilibrada, a diretoria propôs ao Conselho de Administração da GoiásFomento o aumento do limite das linhas, medida que foi aprovada por unanimidade. “Existe uma demanda reprimida pelos financiamentos com valores maiores que R$ 50 mil e não podemos deixar de atender”. Também neste período, foi criada uma nova linha, a GoiásFomento Eficiência Energética, para atender empresas que queiram captar empréstimos para projetos sustentáveis. Nesta operação, o limite de empréstimo é de R$ 200 mil, com juros de 1,53% ao mês.  Por meio desta linha, a Agência reitera seu papel de fortalecer a competividade de empresas ao apoiar a produção de energia com menor custo.  

 

Mesmo com o aumento, a Agência continuará focando nas renegociações. Uma equipe trabalha de forma permanente buscando facilitar o pagamento de quem está em dívida com a GoiásFomento, adequando o fluxo de caixa do devedor com os prazos disponibilizados pela Agência. “Queremos que o devedor tenha fôlego para continuar seu negócio, garantindo os empregados gerados, mas que consiga pagar seu financiamento junto à instituição”,  diz o presidente.

 

Submenu

Sistema de Busca

Palavra-chave:

Palavras Pesquisadas

Tire suas dúvidas

Aqui, você tira suas dúvidas sobre as taxas dos creditos e descobre as vantagens dos produtos.

saiba mais