Governo de Goiás

Notícias

Juros baixos da GoiásFomento chegam a Planaltina e Trindade

12-06-2013 11:18h
foto-planaltina-7217135.jpg

           

Planaltina e Trindade também vão ter acesso aos juros baixos da GoiásFomento.

“A GoiásFomento é tudo na minha vida. Minha parceira e meu banco”.  É com essa frase que a empresária Miriam de Lourdes Badim define seu sentimento em relação à Agência de Fomento. Proprietária de uma empresa em Planaltina de Goiás, a Tendência Consultoria, Miriam atua em vários municípios brasileiros.

    A Tendência Consultoria foi fundada em 1.996, gera quatro empregos diretos e mais de 40 indiretos.  “Este é meu quarto financiamento na GoiásFomento, como trabalho com consultoria para projetos com recursos do governo federal, a minha empresa sempre precisa de capital de giro,  na maioria das vezes eu executo o trabalho para algum tempo depois receber meus dividendos”, explica Miriam.

      Essa empresária é apenas um dos exemplos dos 45 financiamentos que foram liberados pela GoiásFomento em Planaltina, o equivalente a R$ 731.512,00.  As pequenas e médias empresas da cidade vão ter acesso também às novas linhas de crédito da GoiásFomento, com taxas de juro bastante atrativas, que variam de 0.25% ao mês a 1.78%, no caso de financiamento para capital de giro.

 Trindade também vai conhecer em breve as linhas de crédito da GoiásFomento que se preocupa com o micro, pequeno, médio e grande empresário em qualquer município goiano, apoiando e incentivando a abertura e crescimento das empresas de Goiás.

       Em Trindade também a GoiásFomento vem atuando e incentivando os empresários locais. Já foram 192 financiamentos somando um total de R$ 4.458.934,52.  Realizar o sonho de montar o seu próprio negócio sempre foi a meta de Carlos Roberto de Moraes, proprietário de uma das melhores padarias de Trindade- Panificadora Adori Ltda-.

         Há dois anos e seis meses Carlos Roberto decidiu que o momento para abrir as portas de sua panificadora era aquele, procurou a GoiásFomento e decidiu por um financiamento maisl alto, decidiu pelo FCO – Fundo do Centro-Oeste.   “Foi com este financiamento que abri as portas do meu estabelecimento e hoje me sinto um homem realizado”.  Se valeu a pena?  Carlos Roberto responde sem pestanejar: ‘Muito, foi tudo rápido e o atendimento muito ágil”, explica o empresário.

 

           A Panificadora Adori gera em torno de 35 a 40 empregos diretos e cerca de 120 indiretos.  Foi o primeiro financiamento de Carlos Roberto de Moraes que aplicou tudo na nova empresa: fachada, maquinário, móvel e um pouco para capital de giro.

 Trindade também vai conhecer em breve as linhas de crédito da GoiásFomento que se preocupa com o micro, pequeno, médio e grande empresário em qualquer município goiano, apoiando e incentivando a abertura e crescimento das empresas de Goiás.

 

Submenu

Sistema de Busca

Palavra-chave:

Palavras Pesquisadas

Tire suas dúvidas

Aqui, você tira suas dúvidas sobre as taxas dos creditos e descobre as vantagens dos produtos.

saiba mais