Governo de Goiás

Institucional

Gestão de risco

Nas últimas décadas, o tema gerenciamento de riscos de instituições financeiras tornou-se assunto obrigatório para os órgãos reguladores, com ênfase no monitoramento do risco e, para os acionistas, com ênfase na governança e na transparência, motivados por profundos reflexos do gerenciamento de riscos na sobrevivência das instituições. Independentemente do perfil, mercado, região ou forma de atuação de uma instituição financeira, seja ela uma agência de fomento, banco múltiplo, cooperativa de crédito, banco de investimento ou banco especializado na gestão de grandes fortunas, todas guardam uma característica em comum, que é o adequado gerenciamento de riscos, considerado essencial para a sua sustentabilidade no longo prazo.

 

Com isso, objetivando atender às recomendações do Acordo de Basiléia II e aos normativos do CMN e BACEN para o gerenciamento dos riscos de crédito, mercado, operacional e liquidez, a GoiásFomento tem atuado de forma contínua para implantar tais recomendações e exigências, mediante práticas de gerenciamento de risco.

 

O estabelecimento das Políticas de Gerenciamento de Risco é prerrogativa do Conselho de Administração – CONSAD, mediante proposta da Diretoria Executiva - DIREX. No entanto , o gerenciamento de riscos faz parte de uma ação contínua com a contribuição de todas as áreas da Goiásfomento sendo sintetizado pela Assessoria de Gerenciamento de Riscos que forma um eixo estratégico de suporte ao desenvolvimento equilibrado e sustentado da instituição, buscando a minimização de perdas e adoção de um padrão rígido, conforme orientações dos órgãos regulamentadores e fiscalizadores.

 

RISCO DE CRÉDITO
A possibilidade de ocorrência de perdas associadas ao não cumprimento pelo tomador ou contraparte de suas respectivas obrigações financeiras nos termos pactuados, à desvalorização de contrato de crédito decorrente da deterioração na classificação de risco do tomador, à redução de ganhos ou remunerações, às vantagens concedidas na renegociação e aos custos de recuperação.

 

RISCO OPERACIONAL
A possibilidade de ocorrência de perdas resultantes de falha, deficiência ou inadequação de processo interno, pessoas e sistemas, ou de eventos externos.

 

RISCO DE MERCADO
A possibilidade de ocorrência de perdas resultantes da flutuação nos valores de mercado de posições detidas por uma instituição financeira.

Submenu

Tire suas dúvidas

Aqui, você tira suas dúvidas sobre as taxas dos creditos e descobre as vantagens dos produtos.

saiba mais